Tecnologia do Blogger.
RSS

Aptidão e Experiência

 

Aptidão e Experiência

Livro: Seara dos Médiuns - 54
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

LM: Questão nº 192

Queres ouvir os desencarnados, de maneira correta.

Aspiras a enxergar nos reinos do espírito, sem nenhuma ilusão.

Pretendes cultivar o intercâmbio medianimico, sem leve tisna de engano.

Estendes os braços e esperas por sublimes demons­trações.

* * *

Contudo, entre aptidão e experiência há sempre dis­tância igual àquela que existe entre projeto e realidade.

Aptidão é planejamento.

Experiência é dedicação.

A aptidão aponta o professor.

A experiência faz o ensino.

A aptidão indica o tarefeiro.

A experiência cria a obra.

A aptidão sugere.

A experiência edifica.

* * *

Em mediunidade, qual acontece em qualquer outro serviço nobre, não há conquista-relâmpago.

Se te propões a engrandecê-la, recorda os operários obscuros da evolução que passaram no mundo, antes de ti, lutando e sofrendo para que encontrasses o caminho melhor.

Nenhum deles ficou na estação do entusiasmo ou na porta do sonho.

O suor de semelhantes heróis anônimos transparece das leis com que te garantes, do alimento de que te nutres, da roupa que vestes, da estrada que percorres ou da casa que habitas.

Qualidade mediúnica é talento comum a todos. Mas, exercer a mediunidade como força ativa no ministério do bem é fruto da experiência de quantos lhe esposam a obrigação, por senda de disciplina e trabalho, consagrando-se, dia a dia, a estudar e servir com ela.


 


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

[powerpoint-cristao] 11 MANEIRAS DE AMAR...

Grupo PowerPoint Cristão


Traz para você a mensagem em POWERPOINT (Veja anexo)


VERSÃO EM VÍDEO:


11 MANEIRAS DE AMAR (VÍDEO)



Se preferir visualizar online ou compartilhar esta ou outras mensagens nas redes sociais, acesse o site:

www.OraVemSenhorJesus.com 


Você que aprecias as mensagens que envio, 

ajude o ORA VEM SENHOR JESUS a vencer no concurso Comunicando Jesus na Web!


Veja como votar:




Posso orar por você? 

Acesse e deixe seus pedidos de oração:

www.EuOro.com


Estou enviando vídeos pelo aplicativo TELEGRAM! 

Para receber vídeos e reflexões do "Vem Senhor Jesus" e outros edificantes, entre no canal:


https://telegram.me/oravemsenhorJesus


@FlavinhaCouto @oravemsenhorJesus


Um abraço!

fb.com/flavinhacouto

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "PowerPoint Cristão - PowerPoints e Videos" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para powerpoint-cristao+unsubscribe@googlegroups.com.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Dando o Melhor

 

Dando o Melhor

Fonte: www.momento.com.br
Equipe de Redação do Momento Espírita

Muitas coisas se falam a respeito de Beethoven. O fato de ter composto extraordinárias sinfonias, mesmo após a total surdez, é sempre recordado.

Exatamente por causa de sua surdez, ele era pouco sociável. Enquanto pôde, escondeu o fato de a audição estar comprometida. Evitava as pessoas porque a conversa se lhe tornara uma prática difícil e humilhante. Era o atestado público da sua deficiência auditiva.

Certo dia, um amigo de Beethoven foi surpreendido pela morte súbita de seu filho. Assim que soube, o músico correu para a casa dele, pleno de sofrimento.

Beethoven não tinha palavras de conforto para oferecer. Não sabia o que dizer. Percebeu, contudo, que num canto da sala havia um piano.

Durante 30 minutos, ele extravasou suas emoções da maneira mais eloqüente que podia. Tocou piano. Ao contato dos seus dedos, as teclas acionadas emitiram lamentos e melodiosa harmonia de consolo.

Assim que terminou, ele foi embora. Mais tarde, o amigo comentou que nenhuma outra visita havia sido tão significativa quanto aquela.

* * *

Por vezes, nós também, surpreendidos por notícias muito tristes ou chocantes, não encontramos palavras para expressar conforto ou consolação.

Chegamos ao ponto de não comparecer ao enterro de um amigo, por sentir "não ter jeito" para dizer algo para a viúva, ou os filhos órfãos.

Não vamos ao hospital, visitar um enfermo do nosso círculo de relações, porque nos sentimos inibidos. Como chegar? O que levar? O que dizer? Aprendamos com o gesto do imortal Beethoven. Na ausência de palavras, permitamos que falem os nossos sentimentos.

Ofertemos o abraço silencioso e deixemos que a vertente das lágrimas de quem se veste de tristeza, escorra em nosso peito.

Ofereçamos os ombros para auxiliar a carregar a dor que extravasa da alma, vergastando o corpo.

Sentemo-nos ao lado de quem padece e lhe seguremos a mão, como a afirmar, com todas as letras e nenhum som: "Estou aqui. Conte comigo." Sirvamos um copo d'água, um suco àquele que secou a fonte das lágrimas e prossegue com a alma em frangalhos. Isto poderá trazer renovado alento ao corpo exaurido pela convulsão das dores.

Verifiquemos se não podemos providenciar um cantinho para um repouso, ainda que breve.

Permaneçamos com o amigo, mesmo depois que todos se tenham retirado para seus lares ou se dirigido aos seus afazeres. As horas da solidão são mais longas, quando os ponteiros avançam a madrugada.

Sê amigo conveniente, sabendo conduzir-te com discrição e nobreza junto àqueles que te elegem a amizade. A discreção é tesouro pouco preservado nas amizades terrenas. Todas as pessoas gostam de companhias nobres e discretas, que inspiram confiança, favorecendo a tranqüilidade.

Ouve, vê, acompanha e conversa com nobreza, sendo fiel à confiança que em ti depositem.

* * *


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O Ofendido

 

O Ofendido

Livro: - Ed. Ideal
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier


"Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe ? Até sete vezes ?" - Mateus, 18:21.

"Se alguém te ofendeu, perdoa, não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes."

O ensinamento do Cristo define com clareza as vantagens potenciais da criatura insultada ou incompreendida.

Por isso mesmo, não traça o Divino Mestre quaisquer obrigações de caráter imediato para os ofensores, de vez que todos aqueles que ferem os outros esculpem para logo, na própria alma, os estígmas da culpa. E toda culpa é sempre fator de enfermidade ou pertubação.

Em todo processo de ofensa, quem a recebe se encontra num significativo momento de Vida Espiritual; é quem dispõe do privilégio de desfazer as trevas dos gestos impensados, suscetíveis de se alastrarem em desequilíbrio; quem guarda a possibilidade de preservar a coesão e a harmonia do grupo em que se integra; quem conserva as rédeas da defesa íntima de quantos lhe usufruam a amizade e a convivência, ainda capazes de reações inconvenientes ou negativas à frente da injúria; quem efetivamente pode auxiliar o ofensor, através da bondade e do entendimento com que lhe acolhe as agressões; e quem, por fim, consegue beneficiar-se, resguardando o próprio coração, por imunizá-lo contra a queda em revide ou violência.

O ofendido, entretanto, tão somente obterá tudo isso, caso se disponha a esquecer o mal e perdoar o adversário, prosseguindo sem reclamar na construção incessante do bem e na sustentação da harmonia, porque, toda vez em que nos transformamos levianamente em ofensores, passamos à posição de doentes da alma, necessitados de compaixão e de socorro, a fim de que não venhamos a cair em condição pior.


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Lindos Casos de Chico Xavier

 

Irmão Cirilo Pinto

Livro: Lindos Casos de Chico Xavier - 150
Ramiro Gama

O presente lindo caso ouvimo-lo na cidade de Caçapava, quando, em 1952, visitávamos, com o Capitão Jaime Rolemberg, os Espiritistas locais.

Fomos hospedados na casa do caro Irmão Filadelfo Siqueira, espiritista abnegado, de quem nos tornamos amigo. Ali, conhecemos Cirilo Pinto. vivendo, numa sala em separado, sua grande prova. Ficamos impressionados com sua conversação, sua convicção, seus esclarecimentos doutrinários e as graças que tem ganho pela mediunidade de Chico Xavier. Mais ainda nos tocou a alma: o cromo que nos mostrou e que lhe foi enviado pelo querido e amoroso médium, no qual. estão duas cruzes. uma pequena e outra grande, sendo que a grande é carregada por Nosso Senhor Jesus Cristo. Nosso irmão traduziu a delicadeza do amigo ofertante, que, de forma tão expressiva lhe tornava leve a jornada com mostrar-lhe a cruz pequena que todos carregamos...

E sua inteligente e caritativa sobrinha Betty, conta-nos, emocionando-nos:

- No mês de outubro de 1936, Cirilo Pinto, velho morador de Caçapava, queridíssimo pelos habitantes, espíritas ou não espíritas, por questões políticas, é denunciado como portador de lepra, por ter às mãos ENCARANGADAS.

Deveria ser internado, pedia o denunciante. Deixou Cirilo Pinto a direção do Centro Espírita Caçapavense e fugiu. Jamais se entregaria aos seus inimigos gratuitos, pois sabia que não era portador do mal de Hansen, tanto mais que Espíritos Amigos lhe haviam esclarecido sobre isto.

Passado algum tempo, cessada a perseguição à sua família, Cirilo. escondidamente, volta a seu lar e se enclausura num dos quartos, nos fundos do quintal. Vive aí, suas horas dolorosas, como um animal acuado.

Só Deus sabe quanto sofreu! Filadelfo e Justino Siqueira. almas afeitas ao bem, foram a Pedro Leopoldo e recebem de Emmanuel, por intermédio do Chico Xavier, esta comovedora e instrutiva Mensagem dirigida ao Irmão Cirilo, cuja prova dolorosa o Médium ignorava:

Meus amigos, Deus vos conceda muita Paz espiritual e, sobretudo muita coragem para enfrentardes as lutas ásperas da vida terrestre.

Sei da angústia que vos dilacera o coração sensível e fraterno, em face das provas expiatórias da existência material, e conheço o sacrifício efetuado para tão longa viagem, em busca de um amparo moral para o coração. Sim. O Espiritismo veio para o esclarecimento e para a consolação!... Manancial divino e sacrossanto, é nas suas águas tranqüilas e puras que a sede humana, de conforto e de Paz, é devidamente saciada, na perspectiva deslumbrante da vida do infinito. Depois da esteira larga das dores, desdobra-se a estrada divina da redenção no plano imortal e somente lá, distante do convencionalismo e dos enganos da existência na Terra, podemos compreender integralmente a causa dos sofrimentos e das provocações. Procurai confortar e amparar o nosso irmão Cirilo em suas dolorosas provas. São elas rudes, mas são necessárias à sua personalidade, sobre a face da Terra. Não está ele atacado pela morféia; o fenômeno orgânico do atrofiamento das mãos tem suas raízes em uma intoxicação úrica, violentíssima e avassaladora, que ficou circunscrita em seus efeitos nefastos. Para a família, portanto, considerando igualmente os membros da família espiritual, no labor da doutrina, não devem preva­lecer infundados receios ou dúvidas quanto a isso.

Lamentamos apenas que, considerando a necessidade das provações purificadoras, não possamos estender essa certeza ao ambiente social, onde os pre­zados irmãos foram chamados a trabalhar e a viver, em vista da nossa impossibilidade de eliminar de um dia para outro a série de perseguições, de que ele tem sido vítima, em companhia de seus fa­miliares e de seus amigos, em face da necessidade do resgate penoso de passados sombrios e delituosos. Precisamos dar ainda mais tempo, esperando a manifestação da misericórdia divina que não nos desam­parará. A cura total das mãos do vosso amigo não é de se esperar, digamo-lo com franqueza, todavia, aguardaremos as suas melhoras que hão de vir, com a bondade inesgotável do nosso Divino Mestre. Convém, portanto, que o nosso amigo prossiga em seu sacrifício, por mais algum tempo, de maneira a não precipitar qualquer medida que determine o deslocamento de toda a sua família, tão operosa, tão fraterna e tão unida, em seus trabalhos de cada dia, esperando que o tempo consiga apagar o calor das perseguições tenazes e dolorosas.

Voltará o dia de tranqüilidade e de paz, na dor e no sacrifício. Espe­remos a Providência Divina. Agora, perguntareis, talvez, quais os atos do pretérito que motivaram provações tão dolorosas e tão duras, mas é que os vossos olhos materiais estão obnubilados no cadinho da estrutura material.

O nosso irmão resgata hoje um passado de penosos débitos espirituais, quando as suas mãos lavraram sentenças ina­peláveis no tribunal da Inquisição e da penitência, nas eras que se foram, considerando-se que, cada um de vós que hoje com ele sofreis, tendes igualmente a vossa parcela de responsabilidade, em face das eras que se foram. Se assim me exprimo é tão somente com o fim de elucidar-vos parcialmente, fortificando-vos no coração a esperança no Senhor, cuja justiça perfeita é completa, mas igualmente cheia de bondade e de misericórdia. As perseguições de hoje são reflexos das lutas de ontem, como o valor e a resignação da hora que passa representam as luzes da redenção de amanhã.

Levai as minhas palavras fraternas ao coração do nosso amigo enfermo.

Ele me compreenderá, com o largo cabedal de crença e de fé do seu coração, com o qual foi o seu espírito fortificado, desde muitos anos, para a travessia das atuais provações. Em família, buscai esclarecer aqueles que ainda duvidam, consolidando a certeza de que o nosso irmão não se acha atacado do mal contagioso. segundo as afirmativas da ciência falível, mas sim, na prova, onde se encontram todos os espíritos encarnados, constituindo uma obrigação de cada um ampará-lo, em suas lutas deste momento. Quanto aos perseguidores, tolerai com re­signação e caridade. Todas as tempestades chegam e passam, ainda mesmo as mais longas, tal qual essas que vem provocando tantas lágrimas, há quanto tempo, mas orai e esperai, cheios de confiança naquele que representa toda a Verdade e toda a Luz. Cada qual tem o seu dia de dor sobre a face da Terra! Os que hoje perse­guem, levados pela vaidade e pela ambição, amanhã encontrarão os mesmos espinhos na estrada escabrosa da existência material. Não deveis providenciar qualquer mudança da oficina onde vos encontrais. Que o vosso Irmão Cirilo sacrifique-se ainda mais um pouco, por algum tempo, aguardando a misericórdia do Pai, com o fim de har­monizar o ambiente dos seus, e que o amparem fraternalmente, como se faz necessário. Para o seu físico, deve abolir as carnes da ali­mentação, usar o mínimo de sal, usando depurativos e diuréticos, friccionando as mãos com o opodeldoch.

Esse tratamento lhe fará bem, defendendo-o do ácido úrico e de suas manifestações.

Todas as manhãs, faça ele uma fricção, com uma prece. Estaremos presentes para ajudá-lo como se faz preciso. E agora, meus amigos, despeço-me de vossos corações desejando-vos a mais santa paz de espírito.

Que o Senhor nos abençoe o entendimento, concedendo-nos muita coragem para a luta, é a rogativa sincera do vosso irmão humilde.

Emmanuel, Pedro Leopoldo 25/10/1938".

Dois anos depois, desencarna a amorosa mãe de Cirilo, D. Nazinha.

Ele mais sofre com isto, pois que perdera, no seu dizer, uma grande colaboradora, além de mãe extremosa. Chico Xavier, que ignorava o que se passara, recebe, para o Irmão Cirilo, esta Mensagem, um mês depois do descesso da cara Irmã Nazinha:

"Cirilo, meu filho, Deus o abençoe, derramando sobre vocês todos a sua santa Paz.

Agradeço a Jesus, com lágrimas nos olhos, por poder enviar ao seu coração a minha palavra de mãe, guiada por nossos dedicados Guias espirituais. Quero pedir, em nome de nossas recordações do passado, quando você era o meu amparo e o meu sustento na vida; quero lembrar-me, sim meu filho, de nossas dificuldades e de nossas dores, esperando que Jesus esteja sempre com o coração de filho generoso e sensível; NÃO PERCA A SUA SERE­NIDADE nas provações dolorosas. Hoje vejo que os dias melhores para o meu espírito na Terra foram os do trabalho e da amargura com as penas materiais. É por isso que estou sempre ao seu lado, não só pelo carinho materno, mas também pelo resgate da minha dívida de gratidão do tempo em que, menino e moço, abandonava você às ilusões da existência para me ajudar a criar os seus irmãozinhos, aliviando as minhas amarguras domésticas.

Ouça, meu filho, os conselhos de Filadelfo e da Maria, quando você estiver acabrunhado e em desalento. Filadelfo é também um segundo pai para a família e o seu coração fraternal tem sabido retribuir todos os sacrifícios que você fez no passado por todos nós. Cirilo, meu filho, pudesse você divisar os meus olhos, ve-los-ia cheios do pranto de agradecimento a Jesus por haver dado à nossa família a bendida esmola do Espiritismo cristão. Graças a Deus, foi o seu coração o instrumento sagrado para nós todos nos dias que lá foram.

Nos instantes amargos de hoje, meu filho, renda louvores a Jesus.

A dor é agora menos amarga para todos e a fé é luz que nos reconforta.

Não pense que eu o deixe só. Nas suas horas tristes, bem como nas dificuldades de todos os seus Irmãos, o meu coração maternal está junto de todos, rogando a Jesus fortaleza e resignação, coragem e esperança. Sim, filho, passemos as provas com paciência e confiança, na Providência Divina. Encoragem os seus Irmãos com a resistência moral e necessária. Continue sendo a boa palavra e o amparo moral deles todos. A cada um envio o meu voto de amor e de paz.. rogando a Deus os abençoe. Rogo a Jesus ampare igualmente ao nosso Filadelfo, para que prossiga sempre firme em seus esforços. Que Deus os proteja e esclareça é a súplica ardente do meu coração de mãe, que nunca poderá esquecê-los.

NAZINHA".

Recluso, embora, ia Cirilo realizando seu trabalho junto à Doutrina.

Muitas vezes, chegou a lutar com espíritos rebeldes, que o queriam submeter aos seus caprichos ou que prejudicavam a alguém.

O desencarne de uma sobrinha muito querida, afeiçoada ao bem, espírito evangelizado, fê-lo enfraquecer-se muito. Foi, então, que espíritos rebeldes, velhos inimigos seus, o atacaram com êxito. Ficou como que obsidiado. Sofria muito e fazia sofrerem os seus.

O Chico foi lembrado.

Uma carta, escrita entre lágrimas, foi enviada ao que­rido Médium, e, dias depois, a resposta veio dirigida à cara irmã Betty: que não se apoquentassem, tudo iria ser solucionado na Paz do Senhor.

No verso da carta, escreveu ao irmão Cirilo:

Recebi sua carta e acompanho o seu bom coração com as minhas preces a Jesus.

Ele, meu bom amigo, nosso Mestre e Senhor, nos ajudará a carregar o madeiro de nossa redenção.

Tenhamos, como sempre, a coragem e fé. Atendamos à vontade do Mestre, meu caro Irmão. Ele tem poder para nos salvar de todas as lutas.

Re­ceba um grande abraço do seu menor irmão reconhecido de sempre

- CHICO - P.L. 10-1-1945.

O caro Irmão Cirilo, com esta cartinha, comoveu-se, animou-se, seguiu os conselhos, colocou sobre a mesa o cartão com a cruz grande e a cruz pequena, que lhe fora dedicado, que lhe ficou sempre à vista, a lembrar-lhe deveres. Melhorou e entrou na luta remissiva, de novo.

Está hoje, graças a Deus, recuperado, vivendo sua prova, com fé e resignação, levantando desanimados, burilando corações enfer­mos, fazendo o bem.

Aí está, caro leitor, um lindo caso do Irmão Cirilo, com quem oramos, no seu quarto humilde, quando visitamos Caçapava Trans­crevemos as Mensagens de Emmanuel, D. Nazinha e do Chico - por contarem ensinamentos edificantes, consoladores, que poderão servir amanhã para outros Irmãos, com casos idênticos, que, por ventura se sintam acovardados diante da prova, da luta redentora. com e por Jesus!.

 


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

[powerpoint-cristao] OS PROPÓSITOS DE DEUS (PPS)

Oi amigos!! Um convite especial a vocês que apreciam as mensagens que envio. 

O meu site www.OraVemSenhorJesus.com está concorrendo na categoria EVANGELISMO. 

Abaixo vai o link onde votar. É só acessar, procurar a categoria EVANGELISMO e, na lista de sites, clicar no www.oravemsenhorjesus.com


E na categoria FANPAGE está concorrendo a página VEM SENHOR JESUS. Se quiser, vote nela também :) 

É possível compartilhar o voto e pedir pros amigos votarem também. 

Muuito obrigadaaaa! :) Vai um PPS no anexo com uma linda mensagem de reflexão: "OS PROPÓSITOS DE DEUS". Confiram.

Um abraço!
Flavinha



--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "PowerPoint Cristão - PowerPoints e Videos" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para powerpoint-cristao+unsubscribe@googlegroups.com.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Biografia de Cornélio Pires

 

Biografia de Cornélio Pires


Livro: Personagens do Espiritismo (do Brasil e de outras Terras)
Antônio de Souza Lucena e Paulo Alves Godov Edições FEESP


Cornélio Pires nasceu na cidade de Tietê, Estado de São Paulo, no dia 13 de julho de 1884, e a sua desencarnação aconteceu na cidade de S. Paulo, no dia 17 de fevereiro de 1958.

Homem de personalidade inconfundível, tornou-se figura popular e de bastante destaque em todo o Brasil, graças ao trabalho, por ele encetado, de viajar pelas cidades do Interior do Estado de S. Paulo e outros Estados, estreando na condição de caipira humorista.

Em sua juventude aspirava participar de um concurso de admissão numa Faculdade de Farmácia. Animado desse propósito viajou de Tietê para S. Paulo, a fim de se inscrever como candidato a um desses concursos, porém, apesar do seu desempenho não logrou êxito nesse seu intento.

Tomou então a deliberação de dedicar-se ao jornalismo, passando a trabalhar na redação do jornal O Comércio de São Paulo, em cujo cargo desenvolveu um aprendizado bastante estafante. Posteriormente passou a exercer atividades nos jornais O São Paulo e O Estado de São Paulo, tradicional órgão da imprensa paulista, onde desempenhou a função de revisor e, finalmente, no ano de 1914, passou a dar a sua contribuição ao órgão O Pirralho.

Numerosos escritores teceram comentários sobre a personalidade de Cornélio Pires e, para ilustração, passemos a citar Joffre Martins Veiga, que em seu trabalho A Vida Pitoresca de Cornélio Pires, escreveu " Ninguém amou tanto a sua gente como Cornélio Pires; ninguém se preocupou tanto com seus semelhantes como esse homem, que foi, antes de tudo, um Bom". O famosos poeta Martins Fontes, por sua vez, escrevendo sobre ele, afirmou: "é um bandeirante puro, um artista incansável, enobrecedor da Pátria e enriquecedor da língua".

Admirado também pelo grande jornalista Amadeu Amaral, este deu-lhe a sugestão de tornasse um dos maiores divulgadores do folclore brasileiro.

Pelos idos de 1910, Cornélio Pires lançou o livro Musa Caipira, obra que foi largamente saudada pela crítica, graças ao seu conteúdo tipicamente brasileiro. Sílvio Romero tornou-se um dos seus mais salientes críticos, comentando da seguinte forma o lançamento dessa obra: " Apreciei imensamente o chiste, a cor local, a graça, a espontaneidade de suas produções que, além do seu valor intrínseco, são um ótimo documento para o estudo dos brasileirismos da nossa linguagem".

No início do século XX, Cornélio Pires começou a freqüentar a Igreja Presbiteriana, entretanto não conseguiu conciliar os ensinamentos dessa religião com o seu modo de pensar. Ele não admitia a existência das penas eternas e de um Deus que desse preferência aos seguidores de determinadas religiões. O demasiado apego aos formalismos da letra, na interpretação dos textos evangélicos fez com que ele quase descambasse para o materialismo.

Nessa época ele desconhecia o que era Espiritismo, entretanto, durante as suas viagens ao Interior, aconteceram com ele vários fenômenos mediúnicos, inclusive algumas comunicações do Espírito Emilio de Menezes, as quais muito o impressionaram. Como conseqüência ele passou a estudar obras espíritas principalmente as de Allan Kardec, Leon Denis, Albert de Rochas e alguns livros psicografados pelo médium Francisco Cândido Xavier.

Dali por diante integrou-se decididamente no Espiritismo, interessando-se muito pelos fenômenos de efeitos físicos. Nos anos de 1944 a 1947 ele escreveu os livros Coisas do Outro Mundo e Onde estás, ó morte?, tendo desencarnado quando escrevia Coletânea Espírita.

De sua vasta bibliografia destacamos: Musa Caipira, Versos Velhos, Cenas e Paisagens de minha Terra, Monturo, Quem conta um conto, Conversas ao Pé do Fogo, Estrambóticas Aventuras de Joaquim Bentinho - O Queima Campo, Tragédia Cabocla, Patacoadas, Seleta Caipira, Almanaque do Saci, Mixórdias, Meu Samburá, Sambas e Cateretês, Tarrafas, Chorando e Rindo, De Roupa Nova, Só Rindo, Ta no Bocó, Quem conta um Conto e outros Contos..., Enciclopédia de anedotas e Curiosidades, além dos dois livros espíritas acima citados.

Num de dos seus escritos sobre o Espiritismo, dizia ele: " O Espiritismo, mais cedo ou mais tarde, fará aos católicos romanos, aos protestantes e aos adeptos de outros credos, a caridade de robustecer-lhes a Fé, com os fatos que provam a imortalidade da Alma, que se transforma em Espírito ao deixar o invólucro material" e mais adiante " O Espiritismo nos proporciona a FÉ RACIOCINADA, nos arrebata ao jugo do dogma e nos ensina a compreender DEUS como Ele é".

Pouco antes da sua desencarnação, Cornélio Pires, demonstrando que havia assimilado o preceito de Jesus Cristo: " Amai ao próximo como a ti mesmo", voltou para a cidade do Tietê e ali comprou uma chácara, onde fundou a " Granja de Jesus", lar destinado a crianças desamparadas. Infelizmente ele não chegou a ver a conclusão da obra.

Cornélio Pires chegou a organizar o " Teatro Ambulante Cornélio Pires" perambulando de cidade em cidade, sendo aplaudido por toda a população brasileira por onde passava. Esse intento foi concretizado após ter abandonado a carreira jornalística.

O presente trabalho representa uma apagada biografia desse batalhador infatigável, que desenvolveu na Terra uma tarefa altamente meritória.

Mais biografias: http://www.feparana.com.br/biografias.php




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Vencendo Preconceitos

 

 

Vencendo Preconceitos

Fonte: www.espiritismogi.com.br
Irmã Maria do Rosário & Lucia Cominatto

"Aquele, dentre vós, que estiver sem pecado atire a primeira pedra." – Jesus (João, 8:7)

Preconceito, como a própria palavra indica, "pré-conceito", se constitui numa avaliação antecipada, num julgamento preconcebido da conduta alheia, baseados em opiniões adquiridas ao longo dos anos, por se ouvir falar o que é certo ou o que é errado.

Preconceitos existem muitos: sobre raças, religiões, nacionalidades, condições sociais e financeiras, escolhas sexuais, partidos políticos e outros mais.

Passamos a ter visões distorcidas da realidade e julgamos o comportamento de nossos irmãos, de acordo com a nossa ótica abrangente de um conceito errado e enraizado em nossa alma.

Contudo, é preciso estarmos atentos em nossas opiniões, para não fazermos julgamentos errôneos, entregando-nos a críticas destrutivas.

Recordemos que, muito raramente é possível saber o que fomos ou fizemos em outras encarnações. Não teríamos passado por vivências iguais? Não teríamos pertencido a outras raças, vivido com outro sexo, nascido em outros povos? Analisa a ti mesmo, filho meu, e procura observar se não tens sido preconceituoso em relação ao teu próximo. Já sabes, por exemplo, enxergar com indulgência aqueles irmãos com condutas diferentes da tua? Já reconheces como iguais a ti os que têm a cor da pele mais escurecida, por saber que somos todos feitos da mesma matéria, com as mesmas funções orgânicas e as mesmas necessidades fisiológicas? O que, provisoriamente, diferencia as pessoas é o grau de aquisições espirituais, que as direcione para o bem ou para o mal.

Se tiveste na vida mais oportunidades que outros irmãos e soubeste aproveitá-las, saberás reconhecer as diferenças culturais e religiosas com olhos compassivos.

Lembra-te das palavras proferidas por Jesus, quando homens preconceituosos apedrejavam a mulher pecadora: "Aquele, dentre vós, que estiver sem pecado atire a primeira pedra".

Somos todos pecadores, criaturas em constante evolução e, o que hoje não mais fazemos, pudemos ter feito no passado ou virmos a fazer futuramente.

Portanto, filho querido, limpa a tua alma e liberta-te de quaisquer preconceitos que ainda possas trazer em ti, para que não venhas a retardar o teu progresso espiritual, e faze como Jesus, ama a todos igualmente como verdadeiros irmãos, filhos que somos de Deus Pai, o Criador.

 


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Viagem missionária JULHO 2016


       

O Espírito do Senhor está sobre mim pelo que me ungiu para anunciar as Boas Novas – Isaías 61:1ª

 

 

  

 

DEUS ESTÁ CHAMANDO VOCÊ !!!

E todo aquele que ama a Jesus de todo o coração e está comprometido com o reino de Deus, para anunciar o Evangelho de Jesus  a toda a criatura em todo tempo e em todo lugar.

Esta é a sua oportunidade de investir no reino de Deus seu tempo, seus talentos, seus recursos e deixar que Deus use sua vida para abençoar aqueles que ainda não experimentaram o poder e o amor do Evangelho de Jesus.

VENHA PARTICIPAR DESTE

PROJETO MISSIONÁRIO

 E CUMPRIR A GRANDE COMISSÃO!!!

"Livra os que estão destinados para à morte e salva os que são levados para a matança, se os puderes retirar. Se disseres: Eis que não o sabemos;porventura,Aquele que pondera os corações não o considerará? E Aquele que atenta para a tua alma não o saberá? Não pagará Ele ao homem conforme a sua obra?" – Provérbios 24:11-12

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Wanderley Pinheiro de Almeida

Missionário de Jesus Cristo e Capelão Evangélico

Coordenador do Projeto Boas Novas - Anunciando Jesus até que Ele venha

email:wanderley.boasnovas@gmail.com \ projetoboasnovas.net@gmail.com

facebook / skype: wanderley boasnovas \ site: www.projetoboasnovas.net

  21.9642-37057  21.98797-4272 21.98014-0108 21.9959-80895

 

 

PROJETO BOAS NOVAS é um ministério missionário cristão interdenominacional cujo propósito é anunciar o evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo ao maior número possível de pessoas nesta geração, com o objetivo de levá-las a fé pessoal no Deus Vivo, em obediência amorosa ao mandamento expresso na grande Comissão (Marcos 16:15 e Mateus 28:18-20).

 

PARTICIPE DESTE MINISTÉRIO VOCÊ TAMBÉM

 

Você está convidado a participar ativamente no cumprimento da Grande Comissão. Busque ao Senhor, pergunte a Ele qual é sua parte neste ministério e junte-se a nós. Você pode causar um significativo e duradouro impacto em centenas de vidas para Jesus Cristo ajudando nosso ministério de evangelização.

 

PARCERIAS MINISTERIAIS ESTRATÉGICAS

 

                

                  

 

                       

 

FAZER MISSÕES É ANDAR NO LIMITE

E O LIMITE DE DEUS  É  OS  CONFINS DA TERRA


Este e-mail foi enviado por um computador sem vírus e protegido pelo Avast.
www.avast.com

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Honestidade

 

Honestidade


Fonte: www.momento.com.br
Equipe de Redação do Momento Espírita

Quando alguém nos pergunta se somos honestos, em princípio ficamos indignados, só de pensar que alguém duvide de que o somos.

No entanto, é importante que reflitamos um tanto mais a respeito da honestidade.

Grande parte de nós nos dizemos honestos, mas será que verdadeiramente o somos?

Quando limpamos o jardim, por exemplo, nunca jogamos a sujeira no quintal do vizinho?

Saindo de um emprego, damos entrada no seguro desemprego, e logo, estamos empregados novamente. Comunicamos ao órgão competente que não necessitamos mais receber o seguro ou pedimos ao novo patrão que espere alguns meses para fazer o registro na carteira para que possamos receber em dobro?

Se estamos dirigindo um veículo, e, sem querer raspamos num outro que está estacionado, cujo dono não está por perto. Qual é nossa atitude? Damos no pé, ou deixamos um bilhete com o telefone para posterior contato?

Enfrentamos com honestidade a longa fila dos bancos, teatros, repartições, etc., ou sempre ficamos procurando um conhecido ou um jeito qualquer de passar à frente dos que chegaram antes de nós?

Se vamos a um espetáculo qualquer, costumamos marcar os lugares com bolsas, carteiras, ou outros objetos, para que nossos amigos que cheguem em cima da hora possam ocupar os melhores lugares, em detrimento dos que se esforçam e chegam cedo?

Se em época de eleições necessitamos pintar a casa, colocar vidros nas janelas, ou temos outra necessidade qualquer, procuramos um candidato para oferecer o nosso voto em troca de tais benefícios ou esperamos até que as possamos efetuar com nossos próprios recursos?

Tendo urgência no despacho de um processo em determinado órgão, esperamos o trâmite natural ou tentamos um jeitinho de ludibriar os que não têm condições de dar o conhecido jeitinho?

Se trabalhamos no setor de compras de uma empresa, procuramos realmente os melhores preços e condições de pagamento, pensando exclusivamente no melhor para a nossa empresa, ou compramos onde nos oferecem mais vantagens pessoais?

Ouvimos várias vezes o jargão popular afirmar que "TODO HOMEM TEM UM PREÇO". No entanto para a honestidade não há preço, não há barganha, não há corrupção, nem corruptores. A dignidade de um ser humano honesto não tem preço, pois seu valor é inestimável. Dessa forma, poderíamos alterar o jargão popular e dizer: TODO HOMEM DESONESTO TEM UM PREÇO, PORQUE A DIGNIDADE JAMAIS SE CORROMPE.

Se ainda não conquistamos a virtude da honestidade como deve ser, lutemos por conquistá-la, a fim de podermos olhar no espelho e não nos envergonharmos da figura ali refletida. Olhar nos próprios olhos e nada ter que censurar.

PENSAMENTO:

Ser honesto é agir de conformidade com as leis divinas.

E não tentar ludibriar a própria consciência, porque mais cedo ou mais tarde ela nos apresentará a conta dos nossos equívocos.

Se o honesto hoje ainda é uma raridade, nós podemos inverter esse quadro, engrossando as fileiras dos que são verdadeiramente honestos, pois agindo assim, de nada teremos que nos arrepender.


Muita Paz

Gilberto Adamatti

Outras mensagens em http://www.geocities.ws/adamatti_rs

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O Pão Nosso de Cada Dia Dá-nos Hoje




 

O Pão Nosso de Cada Dia Dá-nos Hoje


Livro: Pai Nosso
Meimei & Francisco Cândido Xavier

O pão nosso de cada dia não é somente o almoço e o jantar, o café e a merenda.
É também a idéia e o sentimento, a palavra e a ação.

Para que reine a saúde com alegria, em torno de nós, precisamos de nossas refeições, mas necessitamos também de paz e esperança, de fé e valor moral.

Com os nossos modos de agir, operamos sobre os outros.

Conversando, distribuímos nossos pensamentos.

Nossos atos influenciam os que nos cercam, segundo as nossas intenções.

Por isso, também os outros nos alimentam com as suas atitudes.

Se estimamos as conversações deprimentes, se buscamos a leitura de natureza inferior, depressa nos vemos alterados e perturbados, sem disso nos apercebermos.

As nossas companhias falam claramente de nós.

Nossas leituras revelam nosso intimo.

Procuremos, desse modo, o pão espiritual que nos garanta a harmonia interior, que conserve o nosso caráter firme sobre os alicerces do bem, que nos guarde contra a maldade e que nos ajude a ser exemplos de compreensão e fraternidade.

Em Jesus temos o pão que desceu do Céu.

E, ainda hoje, o Mestre continua alimentando o pensamento da Humanidade, por intermédio de um Livro - o Evangelho Divino, em que ele nos ensina, através da bondade e do amor, o caminho de nossa felicidade para sempre.


 



Muita Paz

Gilberto Adamatti




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS